Altavista Oftalmologia » Blog Archive Ceratocone - Altavista Oftalmologia

Especialidades

Ceratocone

O ceratocone do olho é uma doença degenerativa, não inflamatória, bilateral, assimétrica e progressiva, ou seja, ela piora aos poucos com olho claro ou pouco vermelho, a visão vai piorando aos poucos e pode apresentar-se de diferentes formas e graus em cada olho. Caracteriza-se por um afinamento corneano, normalmente na parte central da córnea como uma “hérnia” da córnea que ocasiona um aspecto cônico da mesma. Este afinamento corneano pode provocar no paciente altos graus de miopia e astigmatismo e mesmo com os óculos ter baixa visão.  Também pode apresentar fotofobia, coceira ocular, lacrimejamento.

       O Ceratocone normalmente apresenta os primeiros sintomas na adolescência (por volta dos 13 anos) e apresenta rápida evolução até os 21 anos quando começa e evoluir de forma mais lenta até estabilizar por volta dos 36 anos.

Como faço o diagnóstico de Ceratocone?         

         O Diagnóstico de ceratocone inicia numa consulta oftalmológica aonde pode observar miopias, astigmatismo e o aspecto prolada(cone) da córnea. Após esta avaliação inicial são necessários exames complementares para confirmação e classificação.

Os exames para o diagnóstico  de ceratocone são:

  • Topografia de córnea( exame que avalia as curvaturas da face anterior da córnea).
  • Galilei( contém a topografia de córnea mais Sistema Dual Scheimpflug que é capaz de analisar as curvaturas da parte anterior e posterior da córnea).
  • OCT da Córnea ( capaz de analisar mapa de paquimetria, mapa de espessura epitelial).

Qual tratamento de Ceratocone?

O tratamento do ceratocone tem dois grandes objetivos:

  1. A estabilização da doença do ceratocone. Esta estabilização deve ser feitas em todos os pacientes menores de 21 anos com diagnóstico de ceratocone e em todos que apresentam evolução da doença, ou seja, aumento de 0,75D entre duas topografias de córnea em menos de 1 ano. A estabilização é feito através de um procedimento cirúrgico chamada crosslinking. Este procedimento provoca um endurecimento da córnea através de  ligações entre as fibras de colágeno.
  2. Reabilitação da visão. A melhora da visão pode ser feita das seguintes maneiras: Iniciamos através dos óculos, caso não resolva tentamos as lentes de contato rígidas ou lentes de contato esclerais; caso não tenhamos sucesso, partimos para o procedimento cirúrgico do anel intra estromal (anel de ferrara) para em último caso fazermos transplante de córnea.

 

 

MARQUE UMA CONSULTA

Ligue para (61) 3522-3232 ou se preferir clique aqui e encontre mais informações de contato de nossa clínica.

FALE CONOSCO

Tire suas dúvidas, envie-nos sugestões ou mensagens.